23/05/2024 - 12:36:43

Sobre da Baía

 1. Breve apresentação sobre a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau

A construção da Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau é uma importante estratégia nacional, planeada, coordenada e promovida pessoalmente por Sua Excelência, o Presidente Xi Jinping. Em Abril de 2023, aquando da sua visita a Guangdong, o Presidente Xi reiterou que “a Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau deve tornar-se uma base estratégica fulcral para o novo padrão de desenvolvimento, um local de demonstração do desenvolvimento de alta qualidade e um modelo da modernização com características chinesas”, indicando uma orientação clara para a próxima fase da construção de alta qualidade da Grande Baía.

A Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau abrange a Região Administrativa Especial de Macau e a Região Administrativa Especial de Hong Kong, bem como nove cidades da Província de Guangdong, designadamente Guangzhou, Shenzhen, Zhuhai, Foshan, Huizhou, Dongguan, Zhongshan, Jiangmen e Zhaoqing. Com uma área total de 56 mil quilómetros quadrados, esta é uma das regiões com o maior grau de abertura e a maior dinâmica económica da China.

Sob a ocasião do 5.º aniversário da publicação das “Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau”, o volume económico global da Grande Baía aumentou de 10 biliões de RMB, em 2018, para mais de 14 biliões de RMB, em 2023, enquanto a população subiu de 70 milhões para 86 milhões, durante o mesmo período. A sua dimensão demográfica é a maior entre as baías internacionais.

Nos últimos anos, o lançamento de um conjunto de medidas, nomeadamente o “Projecto Geral de Construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin”, o “Plano Geral de Desenvolvimento para a Zona de Cooperação da Indústria de Serviços Modernos de Qianhai Shenzhen–Hong Kong”, o “Plano Geral de Aprofundamento da Cooperação Global Abrangente entre Guangdong, Hong Kong e Macau em Nansha de Guangzhou”, o “Plano de Acção Trienal para o Desenvolvimento do Ambiente Comercial de Qualidade Internacional na Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau” e o “Plano de Acção Trienal para o Desenvolvimento de Grande Baía Digital” vieram fornecer planeamentos mais orientados e específicos para a construção da Grande Baía, o que permitirá a implementação mais ágil e efectiva dos principais projectos e a consequente promoção do desenvolvimento de qualidade da Grande Baía.

2. O papel da RAEM na construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau

Como uma das quatro principais cidades que assumem a função de “forças motrizes” do desenvolvimento da Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau, a RAEM foca as suas atenções no objectivo de desenvolvimento enquanto “Centro Mundial de Turismo e Lazer”, “Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa” e “base de intercâmbio e cooperação que, tendo a cultura chinesa como predominante, promove a coexistência de diversas culturas”. Além disso, sob o princípio de “Um País, Dois Sistemas”, Macau procura tirar o pleno proveito das suas condições privilegiadas, proporcionadas pelo seu estatuto de porto franco e zona aduaneira autónoma e pelo seu regime fiscal simples com carga reduzida, para maximizar o seu papel fundamental na Grande Baía.

Neste momento, o Governo da RAEM encontra-se a implementar, de forma ordenada, o “Segundo Plano Quinquenal de Desenvolvimento Socioeconómico da Região Administrativa Especial de Macau (2021–2025)”, tendo publicado ainda o “Plano de Desenvolvimento da Diversificação Adequada da Economia da Região Administrativa Especial de Macau (2024–2028)”, a fim de, alicerçando-se na estratégia de desenvolvimento da diversificação adequada da economia “1+4”, conseguir dedicar os seus esforços à consolidação e optimização da indústria de turismo e lazer integrado, bem como ao desenvolvimento acelerado das indústrias de big health da medicina tradicional chinesa, de finanças modernas, de alta tecnologia, de convenções, exposições, comércio, cultura e desporto, em prol de uma melhor articulação com o “Décimo Quarto Plano Quinquenal Nacional” e de uma execução mais aprofundada das “Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau”.