No terceiro trimestre de 2018 realizaram-se 311 reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo (+7, em termos anuais), dos quais 283 eram reuniões e conferências, 19 exposições e 9 eventos de incentivo. O número de participantes e visitantes totalizou 697.000, mais 19,9%, informam os Serviços de Estatística e Censos.

No terceiro trimestre realizaram-se mais 4 reuniões e conferências em termos anuais, enquanto que o número de participantes (48.000) baixou 20,3%, devido principalmente ao decréscimo de 26,1% do número de participantes (32.000) nas reuniões e conferências que tinham duração igual ou superior a 4 horas e um escalão de 200 ou mais participantes, apesar de terem-se efectuado mais 4 destes eventos (46). A duração média das reuniões e conferências foi de 1,4 dias, menos 0,1 dias, face ao trimestre homólogo do ano passado e a área utilizada total fixou-se em 187.000 m2, tendo diminuído 32,5%.

No trimestre de referência realizaram-se mais 4 exposições, em termos anuais e o número de visitantes fixou-se em 613.000, tendo crescido 22,0%. Destaca-se que 16 exposições foram organizadas por entidades não governamentais, nas quais estiveram 505.000 visitantes, mais 42,4%. A duração média das exposições foi de 3,3 dias, menos 0,1 dias, em termos anuais e a área utilizada total situou-se em 56.000 m2, tendo subido 8,1%. Por seu turno, efectuou-se menos 1 evento de incentivo, em termos anuais, porém, o número de participantes correspondeu a 36.000, tendo crescido significativamente 94,6%. A duração média dos eventos de incentivo foi de 2,3 dias, tendo caído 0,5 dias, em termos anuais e a área utilizada total fixou-se em 230.000 m2, mais 36,9%.

De acordo com as informações recolhidas no terceiro trimestre junto das entidades organizadoras das 19 exposições, as receitas destas totalizaram 18,29 milhões de Patacas, 61,8% das quais eram provenientes do “aluguer das cabinas das exposições” (11,30 milhões de Patacas). As despesas destas exposições totalizaram 46,92 milhões de Patacas e foram efectuadas principalmente em “serviços de produção, construção e decoração” (12,40 milhões de Patacas) e em “publicidade, promoção e relações públicas” (9,65 milhões de Patacas), tendo representado 26,4% e 20,6% do total, respectivamente. Além disso, as receitas das 16 exposições organizadas por entidades não governamentais cifraram-se em 16,25 milhões de Patacas, das quais 59,6% eram provenientes do “aluguer das cabinas das exposições” (9,69 milhões de Patacas) e 38,8% eram dos “subsídios concedidos pelo Governo e por outras instituições” (6,30 milhões de Patacas), proporção esta que desceu 7,1 pontos percentuais, face à do terceiro trimestre de 2017 (45,9%). As despesas destas exposições fixaram-se em 18,99 milhões de Patacas e foram efectuadas essencialmente em “serviços de produção, construção e decoração” (5,57 milhões de Patacas) e em “publicidade, promoção e relações públicas” (4,95 milhões de Patacas).

As exposições atraíram 1.503 expositores, dos quais 50,1% eram provenientes de Macau e 21,3% da China Continental. Nestas exposições estiveram 25.000 visitantes profissionais, 71,8% dos quais eram de Macau. Nas exposições organizadas por entidades não governamentais participaram 990 expositores, dos quais 57,6% eram provenientes de Macau e 22,9% de Hong Kong. Nestas exposições estiveram 23.000 visitantes profissionais, 74,6% dos quais eram de Macau.

Segundo as informações recolhidas junto de 878 expositores entrevistados no trimestre em análise, as receitas provenientes das “vendas de produtos” representaram 94,6% do total e as despesas efectuadas em “rendas das cabinas” representaram 65,1% do total. Quanto aos comentários dos expositores entrevistados, os graus de satisfação com as instalações e serviços das exposições diminuíram, em relação aos do trimestre anterior. Destaca-se que de entre os expositores que utilizaram os serviços prestados pelas empresas locais, as proporções dos expositores satisfeitos com a “qualidade de serviços” e a “organização” destas empresas foram ambas de 74,8%, tendo decrescido 8,2 e 5,8 pontos percentuais, respectivamente, em termos trimestrais. Relativamente ao planeamento e organização das exposições, observou-se que por um lado, 57,8% dos expositores estavam satisfeitos com a “publicidade e promoção”, menos 7,6 pontos percentuais, em termos trimestrais, por outro lado, as proporções dos expositores satisfeitos com a “hospitalidade” (73,7%) e a “coordenação de eventos” (70,2%) desceram 5,8 e 5,6 pontos percentuais, respectivamente.

Nos três primeiros trimestres de 2018 efectuaram-se 966 reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo (-37, face ao período homólogo de 2017), que tiveram 1.385.000 participantes e visitantes (+14,8%). Realizaram-se 913 reuniões e conferências (-18, em termos anuais) e nestas estiveram 217.000 participantes (+37,0%). Realça-se que se efectuaram 622 reuniões e conferências (-3, em termos anuais) com duração igual ou superior a 4 horas, que tiveram 194.000 participantes (+49,7%). Por seu turno, foram realizadas 38 exposições (+5, em termos anuais), em que estiveram 1.114.000 visitantes (+9,5%). Salienta-se que o número de visitantes das 33 exposições organizadas por entidades não governamentais foi de 955.000, mais 11,1%. Realizaram-se ainda 15 eventos de incentivo (-24, em termos anuais), em que participaram 55.000 indivíduos, número este que cresceu substancialmente 73,6%. De acordo com as informações recolhidas nos três primeiros trimestres junto das entidades organizadoras das 38 exposições, as receitas e despesas destas cifraram-se em 108 milhões e 125 milhões de Patacas, respectivamente. Destaca-se que por um lado, 85,4% destas receitas eram provenientes do “aluguer das cabinas das exposições” (92,49 milhões de Patacas), por outro lado, 22,9% e 21,8% destas despesas foram efectuadas em “serviços de produção, construção e decoração” (28,52 milhões de Patacas) e em “publicidade, promoção e relações públicas” (27,20 milhões de Patacas), respectivamente. As receitas das 33 exposições organizadas por entidades não governamentais cifraram-se em 102 milhões de Patacas e após a dedução das despesas (49,94 milhões de Patacas), registou-se um saldo de 52,23 milhões de Patacas. Analisando a evolução de mercado do sector das exposições, verificou-se que depois de se deduzirem os subsídios concedidos pelo Governo e por outras instituições (10,07 milhões de Patacas) deste saldo, obteve-se um montante de 42,16 milhões de Patacas, que foi superior ao registado nos três primeiros trimestres de 2017 (31,00 milhões de Patacas).

Informações relacionadas: Estatísticas do Sector das Convenções e Exposições referentes ao 3º Trimestre de 2018