No segundo trimestre de 2019 realizaram-se 357 reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo (+30, em termos anuais), dos quais 345 eram reuniões e conferências, 10 exposições e 2 eventos de incentivo. O número de participantes e visitantes totalizou 353.000, tendo descido 13,6%, informam os Serviços de Estatística e Censos.

No trimestre em análise realizaram-se mais 29 reuniões e conferências em termos anuais, porém, o número de participantes (53.000) desceu 46,5%, devido principalmente ao decréscimo notável de 55,2% do número de participantes (38.000) nas 70 reuniões e conferências, que tinham 200 ou mais participantes. A duração média das reuniões e conferências foi de 1,4 dias, sendo idêntica à do segundo trimestre de 2018. A área utilizada total fixou-se em 212.000 m2, menos 53,8%.

No trimestre de referência efectuaram-se 10 exposições, ou seja, mais uma, em termos anuais, contudo, o número de visitantes (299.000) baixou 1,8%. Refira-se que 9 exposições foram organizadas por entidades não governamentais (+2, em termos anuais), nas quais estiveram 264.000 visitantes (+2,4%). A duração média das exposições foi de 3,0 dias, menos 0,8 dias, em termos anuais e a área utilizada total situou-se em 78.000 m2, tendo descido 3,3%. O número de eventos de incentivo realizados manteve-se, isto é, 2. Observou-se que o número de participantes nestes eventos se fixou em 1.072 e a área utilizada total correspondeu a 4.128 m2, tendo descido substancialmente 80,1% e 82,8%, respectivamente, em termos anuais, porém, a duração média dos eventos de incentivo foi de 6,0 dias, mais 2,2 dias.

De acordo com as informações das 10 exposições recolhidas junto das entidades organizadoras no segundo trimestre, as receitas e despesas cifraram-se em 74,47 milhões e 57,75 milhões de Patacas, respectivamente. As receitas das 9 exposições organizadas por entidades não governamentais foram de 71,52 milhões de Patacas, 89,8% das quais eram provenientes do “aluguer das cabinas das exposições” (64,24 milhões de Patacas) e apenas 2,7% eram “subsídios concedidos pelo Governo e por outras instituições” (1,95 milhões de Patacas). As despesas destas exposições atingiram 25,26 milhões de Patacas e foram efectuadas sobretudo em “serviços de produção, construção e decoração” (6,87 milhões de Patacas) e em “rendas das instalações” (6,18 milhões de Patacas), representando 27,2% e 24,5% do total, respectivamente. As receitas destas exposições registaram um saldo de 44,31 milhões de Patacas, após subtraídas as despesas e os subsídios concedidos pelo Governo e por outras instituições, sendo ligeiramente mais fraco face ao do segundo trimestre de 2018 (53,42 milhões de Patacas).

As exposições realizadas no segundo trimestre congregaram 1.166 expositores, a maioria destes era proveniente do Interior da China (21,4%), de Hong Kong (26,7%) e de Macau (21,4%). Nestas exposições estiveram 12.000 visitantes profissionais, 24,9% dos quais eram de Macau. Nas exposições organizadas por entidades não governamentais participaram 714 expositores, 42,4% dos quais eram oriundos de Hong Kong. Nestas exposições estiveram 11.000 visitantes profissionais, 25,6% dos quais eram de Macau. Segundo as informações recolhidas junto de 628 expositores entrevistados no trimestre em análise, as receitas provenientes das “vendas de produtos” representaram 97,6% do total e as despesas efectuadas em “rendas das cabinas” representaram 54,4% do total.

No primeiro semestre de 2019 efectuaram-se 734 reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo (+79, face ao semestre homólogo de 2018), que tiveram 685.000 participantes e visitantes, número este que foi semelhante ao do mesmo semestre do ano anterior. Realizaram-se 707 reuniões e conferências (+77, em termos anuais), nas quais estiveram 137.000 participantes (-19,4%) e efectuaram-se 7 eventos de incentivo (+1), nos quais participaram 14.000 indivíduos (-24,9%). Realizaram-se 20 exposições (+1, em termos anuais), que tiveram 534.000 visitantes (+7,5%). De acordo com as informações das 20 exposições recolhidas junto das entidades organizadoras no primeiro semestre deste ano, as receitas e despesas destas cifraram-se em 83,89 milhões e 91,85 milhões de Patacas, respectivamente. As receitas das 18 exposições organizadas por entidades não governamentais fixaram-se em 80,23 milhões de Patacas e observou-se que após a dedução das despesas destas exposições (33,03 milhões de Patacas) e dos subsídios concedidos pelo Governo e por outras instituições (3,48 milhões de Patacas), se registou o saldo de 43,73 milhões de Patacas, que diminuiu face ao do primeiro semestre de 2018 (51,19 milhões de Patacas).

Informações relacionadas: Estatísticas do Sector das Convenções e Exposições referentes ao 2º Trimestre de 2019