O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) tem-se desde sempre empenhado em implementar as Linhas de Acção Governativa da RAEM, mediante o aprofundamento da cooperação regional e pondo em destaque as vantagens locais como plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, impulsionando com dinamismo o desenvolvimento da diversificação económica de Macau. A par disso, os cinco Gabinetes de Ligação do IPIM espalhados no Interior da China, nomeadamente em Hangzhou, Chengdu, Jieyang, Shenyang e Fuzhou desempenham continuamente as funções de janelas e pontes, promovendo com grande dinamismo as trocas comerciais e a interacção entre Macau, o Continente Chinês e os Países de Língua Portuguesa. Em 2015, os referidos cinco Gabinetes de Ligação contribuíram em conjunto para a atracção de investimentos bilaterais no montante aproximado de 3 mil milhões de patacas, envolvendo investimentos nas áreas de alta tecnologia, turismo e imobiliário, biomedicina, novas energias para geração de electricidade, logística e armazenagem, e protecção ambiental, entre outras.

Plano de “Levar o serviço ao domicílio” impulsiona as empresas do Interior da China e de Macau a “atrair capitais do exterior” e “expandir-se para o exterior”
Em 2015, através da estratégia “levar o serviço ao domicílio”, o IPIM conseguiu, com êxito, prestar serviço às empresas de Macau para se estabelecerem no Interior da China, representando investimentos da ordem dos 2,3 mil milhões de patacas. Entre os investimentos captados, destaca-se o afamado grupo empresarial Newland Hi-Tech Group, cotado na bolsa de valores do Interior da China, o qual tem já planos para instalar em Macau uma plataforma de alta tecnologia e conjuntos de sistemas inteligentes de transporte. Para o efeito, o referido grupo empresarial constituiu em Macau, no ano passado, a empresa Macao Newland Tech Co., Ltd. De acordo com o seu Director-Geral, Sr. Liu Jindong, “a forte recomendação e o apoio do IPIM foram factores cruciais para a empresa poder estabelecer-se em Macau”. Revelou que, graças aos esforços contínuos dos governos de Fujian e de Macau, especialmente as orientações directas do Presidente do IPIM, Dr. Jackson Chang, da Vogal Executiva, Dra. Glória Batalha Ung e de outros dirigentes daquele organismo, em diversas ocasiões, a par do apoio activo do Gabinete de Ligação do IPIM em Fuzhou, que actuou como intermediário, disponibilizando serviços de assessoria sobre políticas e referindo-lhe negócios, assim como o serviço de “agência única” do Departamento de Apoio ao Investidor do IPIM, que o sistema inteligente de transporte e o projecto de tecnologias ambientais daquela empresa vieram a constituir os principais elementos no âmbito da cooperação económica e comercial entre a Província de Fujian e Macau, e, por essa via, através da introdução de alta tecnologia, contribuem para o desenvolvimento da diversificação económica de Macau. A referida empresa tem planos para, na primeira fase, aumentar o investimento até mil milhões de patacas. O Director-Geral Liu Jindong espera que, através da plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, irá utilizar Macau como janela para estabelecer relações com os países do exterior, especialmente com os países lusófonos e os países ao longo do percurso da “Uma Faixa, Uma Rota”, e, bem assim, como ponto de apoio à sede do seu grupo empresarial, de modo a irradiar a cadeia das indústrias de alta tecnologia e inteligentes às regiões circundantes, nomeadamente, Shenzhen e Guangzhou, tendo em vista, no futuro, desempenhar um papel relevante em matéria de articulação e cooperação científica e tecnológica internacional.

Além disso, de acordo com os dados estatísticos, em 2015, a facturação do comércio de bens e de serviços entre Macau e o Interior da China, resultado do apoio dos Gabinetes de Ligação do IPIM no Interior da China, totalizou, respectivamente, 17 milhões de patacas e 8 milhões de patacas.

Apoio às empresas do Interior da China e de Macau para desenvolver o mercado de comércio bilateral
No tocante à promoção das relações económicas e comerciais entre o Interior da China, Macau e os Países de Língua Portuguesa, os Gabinetes de Ligação do IPIM no Interior da China, pondo em destaque as principais actividades económicas e comerciais e as convenções e exposições que se realizam na RAEM, atraem e prestam apoio às entidades governamentais e empresas do Continente Chinês para participarem nas feiras que se realizam em Macau, quer como visitantes, quer como expositoras. De acordo com as estatísticas preliminares, em 2015, os Gabinetes de Ligação do IPIM prestaram apoio na organização de cerca de 900 pessoas/entradas a Macau para participar em feiras e convenções, quer como visitantes, quer como expositoras, tendo também promovido e prestado apoio a cerca de 500 pessoas, provenientes de organismos governamentais e empresas, para visitas de estudo a cerca de 100 projectos em Macau. Além disso, os apoios prestados pelos Gabinetes de ligação do IPIM no Continente Chinês contribuíram para a assinatura de 17 protocolos entre as entidades governamentais, câmaras de comércio e associações comerciais, de Macau e do Interior da China. Fizeram também o acompanhamento de 60 projectos de cooperação entre as empresas de Macau e as suas congéneres no Interior da China, em que se destaca a assinatura de 24 protocolos de cooperação, nos domínios de convenções e exposições, interacção económica e comercial, agenciamento de produtos, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, e tecnologias ambientais, entre outros. Em relação a Macau, no ano passado, os referidos Gabinetes de Ligação do IPIM no Interior da China prestaram apoio na deslocação de mais de 360 empresários locais a diversas províncias do Interior da China, para participação em feiras. Além disso, organizaram também cerca de 70 visitas de estudo, com a participação de 450 pessoas aproximadamente.

Desenvolver a função da plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, desempenhada por Macau, para impulsionar o comércio internacional
De salientar que, em 2015, o IPIM, juntamente com os seus Gabinetes de Ligação no Interior da China, registou progressos no domínio da consolidação da plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. A título de exemplo, o Gabinete de Ligação do IPIM em Hangzhou recolheu elementos referentes a cerca de 80 talentos em língua portuguesa daquela localidade, enriquecendo, dessa forma, o Portal para a Cooperação na Área Económica, Comercial e de Recursos Humanos entre a China e os Países de língua Portuguesa (http://www.platformchinaplp.mo). Por seu lado, o Gabinete de Ligação em Shenyang ajudou, com sucesso, as empresas daquele município a importar vinhos de mesa e chocolates de Portugal, os quais conseguiram penetrar nos hotéis e canais de venda dos operadores do comércio electrónico daquela localidade. Por outro lado, no ano passado, o IPIM ajudou a realizar, nos municípios onde mantém Gabinetes de Ligação, oito seminários para a promoção dos “Três Centros” (Centro de Serviços para as Pequenas e Médias Empresas da China e dos Países de Língua Portuguesa, Centro de Distribuição dos Produtos Alimentares dos Países de Língua Portuguesa e Centro de Convenções e Exposições para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de língua Portuguesa) e do Portal para a Cooperação na Área Económica, Comercial e de Recursos Humanos entre a China e os Países de Língua Portuguesa. A par disso, em Janeiro do corrente ano, o Gabinete de Ligação do IPIM em Fuzhou instalou, pela primeira vez no Interior da China, uma zona de exposição de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa, que obteve feedback bastante positivo por parte dos distribuidores daquela localidade, tendo uma empresa distribuidoras de vinhos de Fuzhou, através do IPIM, já iniciado negociações sobre agenciamento de vinhos de mesa com uma empresa de Macau.

1Graças à intermediação do IPIM, o grupo empresarial Newland Hi-Tech Group conseguiu, com sucesso, estabelecer-se em Macau, como foi referido pelo responsável do grupo, Sr. Liu Jindong.

2Os Gabinetes de Ligação do IPIM no Interior da China prestaram apoio na organização de 900 pessoas a Macau para participação nas feiras e conferências locais, quer como entidades expositoras, quer como visitantes.